Nome:
Data Nascimento: 1/5/1868
Sexo: Masculino
Informações:
Natural de Paracatu (MG). Estudou Humanidades no Internato Padre Machado e no Colégio da Conceição, em São João del Rei (MG). Fez os preparatórios no Ateneu Fluminense, no Rio de Janeiro (RJ), e bacharelou-se, em 1889, pela Faculdade de Direito de São Paulo (SP). Foi advogado e professor de História do Brasil e História Geral no Liceu Mineiro, em Ouro Preto (MG), onde participou da fundação da Faculdade Livre de Direito, em 1892, instituição da qual foi professor de Direito Criminal e Direito das Gentes (1892-1897). Na mesma cidade, foi um dos criadores do Arquivo Público Mineiro, em 1896. Exerceu a direção do órgão monarquista O Comércio de São Paulo, advogou no Rio de Janeiro e, em seguida, transferiu-e para Paris (França), onde abriu um escritório comercial. Como escritor, publicou trabalhos de cunho regionalista a partir de 1893, colaborando na Revista Brasileira, na Revista do Brasil e no Minas Gerais. Em 1898, reuniu sua produção no livro de contos Pelo sertão. Publicou ainda, dentre outros, O jagunço (1898), Notas do dia (1890), Lendas e tradições brasileiras (1917), O contratador de diamentes (1917), O mestre de campo (1918), Histórias e paisagens (1921). Em 1901, foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, sucedendo a Eduardo Prado na cadeira de número 40, mas só foi empossado em 18 de julho de 1903, sendo recebido por Olavo Bilac. Pertenceu também ao Instituto Histórico e Geográfico do Brasil e ao Instituto Histórico de São Paulo. Casado com Antonieta Prado de Mello Franco. Faleceu em Barcelona (Espanha), em 19 de fevereiro de 1916. (cf. Monteiro, Dicionário biográfico de Minas Gerais, v. 1, p. 268-269)
Filiação:
Pai:
Virgilio Martins de Mello Franco
Mãe:
Anna Leopoldina Pinto da Fonseca
Filhos:
Filhos:
Nao há filhos cadastrados.
Avós:
Avós Paternos:
Tenente José Martins Ferreira
Antônia de Mello Franco
Avós Maternos:
Tenente-Coronel João Crisóstomo Pinto da Fonseca
Franklina Laura Pimentel Barbosa